Menina de 9 anos encontrada morta em parque de SP tinha meia masculina amarrada no braço, diz polícia

Foto: Reprodução
A menina Raíssa Eloá Caparelli Dadona, de 9 anos, que foi encontrada morta no Parque Anhanguera, na Zona Norte de São Paulo, na tarde de domingo (29), estava com uma meia social masculina amarrada no braço esquerdo e um elástico de prender cabelo também, segundo a investigação policial.

As informações foram registradas no Boletim de Ocorrência, da 5ª Delegacia de Polícia de Repressão aos Crimes Contra a Criança e o Adolescente do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

O documento também revela outros detalhes de como o corpo foi encontrado. "Estava amarrado por uma corda em um tronco de árvore e estava de pé (não suspenso), ou seja, os pés encostavam no chão. Trajava um conjuntinho rosa e estava descalça." Informação do G1

Ainda de acordo com o registro policial, "ostentava diversos ferimentos na região da face, dificultando, inclusive, a sua identificação por reconhecimento fotográfico. Alguns ferimentos no ombro direito e escoriações diversas nos braços e pernas, bem como um sulco aparente no pescoço provocado pela corda amarrada."
Menina de 9 anos encontrada morta em parque de SP tinha meia masculina amarrada no braço, diz polícia Menina de 9 anos encontrada morta em parque de SP tinha meia masculina amarrada no braço, diz polícia Reviewed by Redação on outubro 01, 2019 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.