CNMP nega por unanimidade ação que pedia o afastamento de Dallagnol

Foto: Arquivo/Agência Brasil
O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) negou por unanimidade nesta terça-feira (10), o pedido do senador Renan Calheiros (MDB-AL) para afastar o procurador responsável pela Lava Jato em Curitiba-PR, Deltan Dallagnol. A informação é da Agência Brasil.

Calheiros alegou que o procurador teve uma conduta político-partidária. Ele usou como exemplo tuítes de Dallagnol, nos quais o procurador se posicionava contra uma possível eleição de Calheiros à presidência do Senado e mobilizava seus seguidores para realizar uma campanha pelo voto aberto para escolher o presidente da Casa.

No fim da tumultuada sessão, ao ficar definido que a votação seria aberta, Calheiros retirou sua candidatura e Davi Alcolumbre (DEM-AP) foi eleito presidente do Senado.

No parecer desta terça-feira (10), o corregedor do CNMP, Orlando Rochadel, votou para que Dallagnol não seja enquadrado em infração de postura político-partidária, mas em quebra de decoro, que tem pena mais leve.

“Não configura atividade político-partidária a crítica pública por parte de membro do Ministério Público, sendo vedado contudo ataques de cunho pessoal”, disse Rochadel. Entretanto, o corregedor alertou que na atitude de Dallagnol “evidenciou-se nítida manifestação de cunho político a merecer reprimenda”.

Os outros corregedores seguiram o parecer de Rochadel, mas o processo administrativo por quebra de decoro não avançou nesta terça (10), porque um dos membros julgadores pediu vista.

Dallagnol defendeu-se afirmando que sua manifestação não foi de cunho pessoal e que a citação a Calheiros se deu por conta do senador ser investigado pelo MPF. O procurador disse ainda que suas publicações estão protegidas pela liberdade de expressão.

Do Radar da Bahia
CNMP nega por unanimidade ação que pedia o afastamento de Dallagnol CNMP nega por unanimidade ação que pedia o afastamento de Dallagnol Reviewed by Portal NA on setembro 10, 2019 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.