Dinheiro arrecadado para o Rei da Matemática será transferido para uma conta jurídica

Foto: Paulo José/Acorda Cidade
A situação de negligência familiar em que foi encontrado o garoto de Feira de Santana, Florisvaldo Moreira de Queiroz, de 19 anos, conhecido como Lucas e ficou famoso ao protagonizar vídeos na internet como o Rei da Matemática, comoveu muitas pessoas de Feira de Santana e de todo o Brasil.

O caso foi divulgado pelo Acorda Cidade no dia 19 de novembro e desde então a produção vem acompanhando de perto a história de Lucas, da família que está responsável pelos seus cuidados e o pastor que criou uma vaquinha virtual com objetivo de arrecadar fundos e ajudá-lo. Nos últimos dias, houve uma polêmica sobre o destino do valor arrecadado pelas doações e o caso agora está sob a responsabilidade do Ministério Público (MP). Será aberta uma conta jurídica para transferir o valor arrecadado.

Segundo vizinhos, Lucas foi abandonado pela mãe há nove meses e estava morando sozinho em uma casa completamente deteriorada, localizada na Expansão do Conjunto Feira IX. Sem condições de higiene, sem alimentação e nenhum tipo de cuidado, ele foi resgatado pelas vizinhas Lilian e Miriam Lago e passou a viver na residência da família. Lucas que ganhou muita popularidade em memes e vídeos que viralizaram na internet recebeu muitas doações de roupas, alimentos e o apoio de muitos colaboradores nas doações da vaquinha virtual.

A vaquinha virtual já arrecadou uma média de 36 mil reais e foi criada pelo pastor Diego Santos. Nos últimos dias, surgiu uma polêmica em relação ao dinheiro que foi doado na vaquinha e algumas divergências entre o pastor Diego e Lilian Lago, que está cuidando do garoto. Muitos boatos surgiram nas redes sociais e o Acorda Cidade procurou ambos para esclarecer a situação.

Na última quarta-feira (12), Lucas foi encaminhado para uma casa de amparo, com o objetivo de fazer tratamento psicológico. Ele estava morando na casa de Lilian e passou uns dias sem conseguir dormir. Lilian informou que ele estava muito agitado, insistindo para sair sozinho para a rua e ameaçou inclusive pular da laje da residência, caso não o deixassem sair.


Lilian então procurou uma casa de amparo para Lucas fazer um tratamento e assim que tiver melhoras retorne para o convívio da nova família. Ela explicou que tem acompanhado o garoto em consultas, exames e procurou o Ministério Público para que o órgão fique responsável sobre os valores arrecadados pela vaquinha.

Lilian disse ao Acorda Cidade que acionou o MP porque o pastor Diego mostrou resistência em repassar para a família valores que precisavam ser usados para as despesas e o tratamento de Lucas. Segundo ela, o pastor disse que não tinha confiança na família.

“Não tive discussão nenhuma com ele. Ele disse que se eu quisesse dinheiro, que eu procurasse a justiça. Ai procurei o pessoal do grupo de ajuda do Lucas no WhatsApp e pegaram no pé dele. Ele afirmou que não tinha confiança na gente. A gente cuidando do menino, precisando do dinheiro e ele dizendo que não confiava. A conta está em nome dele eu não tenho acesso a ela. Depois da repercussão no WhatsApp, ele transferiu 5 mil reais para a minha conta. Já gastei com consulta com o psiquiatra e remédio para Lucas R$405. Agora eu já passei o caso para o MP e será aberta uma conta jurídica para transferir essa quantia e eu não quero está responsável por esse valor. Quando envolve dinheiro e é dos outros a gente tem que prestar conta. Assim que ele se restabelecer no tratamento poderá retornar para minha casa. A gente não vai poder abandonar ele mais uma vez. Ele vai ter que voltar aqui para casa. Tem que ter muita paciência, carinho e amor com o Lucas e isso não estava faltando aqui para ele”, declarou.

O pastor Diego Santos alegou que várias pessoas fizeram comentários maldosos ao seu respeito e que ele tem todas as provas sobre a movimentação da vaquinha virtual, além de vídeos e transmissões que fez ao vivo pelas redes sociais. Segundo ele, a vaquinha tem um prazo para disponibilizar o dinheiro arrecadado assim como os doadores tem 14 dias para estornar a doação. Por esse motivo, a vaquinha que estava em aproximadamente 38 mil reais, caiu para 36 mil. Algumas pessoas diante da polêmica resolveram voltar atrás com a doação.

“Fizeram vários comentários a meu respeito, sem saber da clareza do site. O próprio diretor do site entrou em contato comigo. Fizemos o primeiro saque de 5 mil e a transferência para a pessoa que estava responsável pelo Lucas. Surgiu um comentário sobre a resistência minha parte a repeito de depositar esse valor na conta dela, mas tenho todas as provas do depósito e o site da vaquinha é muito seguro. Quando pede -se o saque eles esperam três dias para repassar o valor. Quando as pessoas descobriram, vieram para cima de mim para sacar esse dinheiro. Eu mostrei, fiz tudo isso em uma live, está tudo documentado para que as pessoas fiquem esclarecidas de tudo que está acontecendo. Tudo já foi esclarecido ao MP”, frisou.

Todo o dinheiro que foi arrecadado pela vaquinha do Rei da Matemática será encaminhado para uma conta jurídica criada e sob os cuidados do Ministério Público.

Acompanhe a vaquinha virtual pelo link: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/vamos-mudar-a-vida-do-rei-da-matematica-diego-santos

Informações do Acorda Cidade.
Dinheiro arrecadado para o Rei da Matemática será transferido para uma conta jurídica Dinheiro arrecadado para o Rei da Matemática será transferido para uma conta jurídica Reviewed by Portal NA on dezembro 15, 2018 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.